Screen shot 2014-09-05 at 14.56.39

O que eu não consigo entender no desafio das fotos sem maquiagem é que tem gente querendo se mostrar mais feia do que realmente é. Tudo bem que a iniciativa surgiu com a campanha “Stop the beauty madness”, criada por Robin Rice, que tem como objetivo fazer com que as pessoas reflitam sobre a influência do padrão irreal de beleza que é estabelecido na nossa sociedade. Mas que tem gente caprichando na feirura, ah tem! É fato que a maquiagem transforma, mas não precisamos exagerar, né? 
O que realmente descobrimos com toda essa movimentação é que fulana tem muita olheira, que ciclana tem sardas demais, e que a amiga dela entende que estar sem maquiagem também significa estar descabelada. E tb começamos a captar a mensagem (que vem sendo enviada há tempos) de que os homens não gostam de maquiagem (o meu filho, por exemplo, acha que eu fico horrorosa)… Eu tô achando tudo muito engraçado. E dos posts surgem os grupinhos que levantam algumas bandeiras: tem o time das que “nuuuuuunca usam maquiagem” (ou seja, se é feira ou bonita, é pq é mesmo). Tem a turma das que acordam e vão pro espelho e evitam qualquer encontro (inclusive com o marido, que dormiu a noite toda do lado dela), que jamais vão fazer um selfie sem que o look esteja perfeito. E no meio, as que usam casualmente. E tudo bem, né? Cada um, cada um! Gosta, não gosta, abomina, é viciada, ok! Seja feliz!
O interessante é que o barulho da campanha movimentou o mercado e impulsionou a realização de algumas pesquisas. A marcade cosméticos St. Ives, por exemplo, encomendou um estudo para um instituto de pesquisas britânico que identificou que três quartos dos homens preferem mulheres sem maquiagem. E 40% deles acreditam que nós exageramos no uso dos produtos. O documento também listou o que eles menos gostam numa mulher quando o assunto é beleza: 45% respondeu “excesso de maquiagem”, 33% “bronzeamento artificial” e 5% “batom vermelho brilhante”. Mulheres também foram entrevistadas (mil no total) e os números mostram que quando o assunto é make, os dois sexos têm opiniões bastante diferentes. Metade das participantes disseram que se sentem melhor maquiadas. Outro dado revelador: de acordo com as respostas do estudo, chegou-se à conclusão de que num período de um ano, as britânicas abrem mão da maquiagem para sair de casa em apenas 25 dias. Ou seja, está cada vez mais fácil de explicar porque a indústria de higiene e beleza vem crescendo estrondosamente a cada ano. O Brasil é o terceiro mercado do mundo e movimenta R$ 15,4 bilhões por ano. Wow!

Postado por Renata Batochio